quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

[LIFE HACK] - Como meu Stormtrooper mudou minha vida nos estudos



Hoje vim trazer pra vocês um post fora dos padrões nos quais eu, e vocês estão acostumados aqui no site. Esse post na verdade é uma tentativa de mostrar pra vocês uma especie de "Life Hack". Na verdade é uma técnica de estudo bem peculiar baseada no americanizado "Rubber ducky debugging", ou seja, basicamente você vai utilizar um objeto inanimado qualquer para estudar e assimilar melhor o conteúdo no qual está estudado. Essa técnica gira em torno da premissa de que ‘Se você não sabe ensinar, então você não sabe nada sobre o assunto’.

Creio eu que a maioria das pessoas que acessam o Nanoshots atrás de conteúdo, ou pelo Google ou pelo feed dos grupos e sites sobre Arquitetura, Linux, Segurança e Pentest estão ligados de alguma forma à a área de TI, e não garanto, mesmo que seja possível, que dentro da sua vida acadêmica ou no trabalho, você deva ter ouvido ou lido a respeito disso.

O método se baseia em destrinchar um assunto aos mínimos detalhes para um objeto inanimado calmamente, como um professor ensinando um aluno. Apesar desse método ter surgido dentro da área de desenvolvimento de software, ela pode muito bem ser aplicada a qualquer área, eu por exemplo utilizava muito no ensino médio, e esses dias resolvi retomar a prática para meus estudos na parte conceitual de Web Scrapy com Python e para minha certificação. Na teoria mais 'roots', o programador se senta na frete de um ‘Patinho de Borracha’ e começa a ditar todas as funções que escreveu para que com ajuda da dicção eles pudessem detectar onde está o bug ou melhorar a lógica da mesma.



Nem sempre eu fui da área de TI, e tive o primeiro contato com essa ideia durante uma conversa com meus amigos da internet na minha época de ensino médio há uns anos atrás. No inicio eu achei uma ideia meio bizarra. Mas como tudo na vida de um adolescente colecionador de quadrinhos e sem muita vida social tente a não pender para o lado normal, eu não me senti desconfortável ao tentar.

Naquela época eu me considerava uma pessoa meio lenta, às vezes burra, por conta do conteúdo que não me desafiava em nada, então qualquer dica para facilitar meu aprendizado era muito bem vinda. Meu cérebro sempre trabalhou no 8 ou 80. Se não me chama a atenção, o assunto passa como um enorme nulo entre meus ouvidos, e na falta do americanizado ‘Patinho de Borracha’, eu tive ajuda dos meus bonequinhos da estante, e quando me toquei estava explicando conceitos de Geo Morfismo Terrestre para meu Pikachu de Plastico. Bastou eu me sentar na frente dele com meu caderno e explicar tudo pra ele. Rapidamente eu havia assimilado todo o conteúdo do semestre em algumas horas, relativamente surpreendente, menos pra minha mãe que na época achou muito esquisito me ver conversando com meus bonecos.

Há umas semanas voltei a utilizar da técnica quase que diariamente, mediante a minha fase de certificação da LPI que me levou a fazer as duas provas, 101 e 102 no mesmo dia, de uma vez só,  dessa vez com meu Stormtrooper (Velhos hábitos nunca mudam) e vamos supor que minha capacidade de assimilar conteúdo tenha ficado em torno de 150% mais fácil, porém de uma forma mais adaptada.

Utilizando a técnica de Pomodoro, eu passava por sessões de estudo de 25 minutos 100% focadas em um determinado problema ou de algum módulo da prova junto a livros, artigos, hands on, videos e slides, descansava 5 minutos e mais 25 minutos tentando explicar pro meu Stormtrooper tudo que eu entendi sobre o tema, como o problema surge, e as possibilidade de como resolvê-lo, 5 minutos descansando e mais 25 minutos realizando simulados da LPI 101 e 202. Vamos supor que eu encontrei um grande parceiro de estudos.

E essa técnica é muito útil para semanas de provas da faculdade, projetos do trabalho, TCC, estudos, certificação e hobbies em geral, um tremendo Life Hack.

Bom, espero ter ajudado vocês de alguma forma.


:)

SOBRE O AUTOR

Matheus Fidelis

http://msfidelis.github.io/

Power Ranger, Piloto de Helicópteros e Astronauta da NASA. Desenvolvedor Web PHP com foco em Backend e POO, Linux SysAdmin DevOps e Entusiasta Python. Criou esse site pra contribuir com a comunidade com coisas que aprende dentro de um setor maluco de TI :)

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Muito útil as dicas. Usarei-as diariamente para assimilar o conteúdo da faculdade. Valeu Fidelis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, é realmente muito bacana mesmo. Parece besteira, mas ajuda muito mesmo! Só avise seus pais, filhos, esposa para não te acharem meio louco hahaha.

      Excluir
  3. Show! Muito bom suas dicas. Quais foram os simulados que vc fez ?
    Quais Livros e Hands On?

    Desde já agradeço as dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa William, primeiramente obrigado pelo comentário e desculpe pela demora.
      Eu estudei muito, mas MUITO, os simulados da 101 e 102 da ARMBrust ('http://www.armbrust.eti.br/'), e os únicos livros que eu li realmente para realizar a prova foram 'Entendendo e Dominando o Linux'e o 'Descobrindo o Linux' do João Eriberto Mota Filho. Os hands on foram basicamente subir duas VM's Minimal do Debian e CentOS e tentar aplicar os conteúdos para fixação.

      Qualquer dúvida, estamos aí!

      Excluir
  4. Muito Bom e inspirador! obrigado cara

    ResponderExcluir

 
Nanoshots | Open Source Security, Linux e Tutoriais © 2015 - Designed by Templateism.com